Valesca Popozuda muda letra de 'Beijinho no Ombro' por causa nobre

Ícone do empoderamento feminino, Valesca gravou uma nova versão de seu sucesso

Claudia Magalhães

Sexta, 07/07/17 às 18:55
Atualizado em Sexta, 07/07/17 às 19:04

A música "Beijinho no Ombro" virou um verdadeiro hino contra o recalque. Lançada em 2013 o hit que tem a composição de Wallace Vianna, André Vieira e Leandro Pardal foi um verdadeiro divisor de águas na carreira da diva do funk Valesca Popozuda. A música que rendeu muitos memes nas redes sociais, foi sucesso nas rádios, programas de TV e até hoje é uma das mais pedidas no show da Popozuda ganhou uma nova versão por uma causa muito nobre: uma ação sobre a sororidade.

(Reprodução/Instagram)

Para quem não sabe, sororidade é a união entre mulheres, baseada na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum. Como uma das grandes referências quando o assunto é o empoderamento feminina, a cantora Valesca Popozuda foi convidada para chamar atenção dessa causa tão nobre que a Seda em uma parceria com a jornalista Viviane Duarte está lançando no intuito de empoderar garotas de comunidades carentes de São Paulo através da educação.

Para tornar a causa conhecida por todos, surgiu a ideia de adaptar a letra de "Beijinho No Ombro" para o projeto "Plano de Menina". Feliz em participar do projeto, Valesca falou sobre a mudança na letra do seu hit. “Eu nasci de um útero feminista, né? Minha mãe é minha maior inspiração e exemplo. Sempre disse para mim mesma, se eu crescer, quero vê-la crescendo do meu lado. E essa nova letra é meio isso, sai o beijinho para as inimigas e entra o ‘beijinho no ombro’ para a competição feminina. Cara, nós mulheres precisamos nos unir. Vamos olhar para o lado, olhar para a amiga e dar a mão, vamos juntas para a guerra”, contou ela.

As mudanças na letra foram sutis e providenciais, para que pudesse falar diretamente sobre o que significa o projeto. O refrão da música ficou assim: A gente junta não precisa de escudo. Voa mais alto, agora as minas tão com tudo. No camarote tem lugar para você. Sem essa disputa é bem melhor você vai ver”.

Tags: Funk